O BANNER DIGITAL DO SEU EVENTO ATRAI OU REPELE AS PESSOAS?

em segunda-feira, 10 de fevereiro de 2020




COM O BANNER DIGITAL VOCÊ PASSA SUA
MENSAGEM DIRETO PARA AS MÃOS DAS OUTRAS PESSOAS



Um dos erros fatais de muitas igrejas,  são espiritualizar tanto a realização de um evento,  a ponto de não utilizar ou utilizar de uma forma amadora ferramentas de comunicação,  que podem potencializar o trabalho ministerial.

São eventos onde se empenhou bastante recurso, mas com pouco resultado de público e consequentemente poucas almas para o Senhor Jesus.

Hoje quero falar  sobre o banner digital.  Uma ferramenta de comunicação que tem a capacidade de atrair ou repelir as pessoas para o seu evento ministerial.

A Bíblia fala muito sobre o poder da comunicação, Paulo diz:


....E como poderão ouvir se a mensagem não for anunciada...
Rm 10:14


Aqui Paulo passa a expressar a preocupação do Reino de Deus da necessidade de uma comunicação eficaz.  Lendo esse texto, há alguns anos atrás,  já imaginaríamos alguém andando pelas ruas e convidando as pessoas,  no boca a boca. 

Atualmente com a tecnologia acessível a todos, fica muito fácil imaginar pessoas em todos os lugares vendo a mensagem através de seus smartphones.

Perceba, que o banner, é uma ótima forma de anunciar uma mensagem como Paulo propõe. Então atraindo as pessoas para o lugar da benção, elas podem ser impactadas com a presença de Deus e a Palavra da vida.

A comunicação tem um poder incrível.  Contudo pode ser como uma metralhadora nas mãos de uma criança.  Isso quer dizer que se for mal usada, pode causar muito estrago.

Se for economizar procure restringir qualquer outro orçamento,  menos o custo da confecção do seu banner digital.  Aquele pensamento de que o jovem que mexe no computador pode fazer nosso banner,  gratuitamente, é errôneo e leva muitos eventos que poderiam ser um sucesso de público ao total fiasco.



USE AS TÉCNICAS CORRETAMENTE!






Só de olhar para o banner já podemos avaliar o nível do evento! Um material profissional e de qualidade,  mostra  zelo pelo trabalho que está sendo feito.

Os banners feitos pelos profissionais mais tops estão em torno de R$150,00 (cento e cinquenta reais) a 300,00 (trezentos reais).  Um valor irrisório se comparado,  a que muitas igrejas gastam com refrigerantes e lembrancinhas.  Coisas que não agregam nenhum valor ao Reino.

Contudo é bom lembrar que é fundamental o trabalho de um bom profissional da área.  Mas não é tudo.  Você vai precisar transmitir a ele o foco principal do evento.

Muitos banners digitais tem excesso de informações. Temos uma leve impressão que todo mundo quer ver sua foto no banner.  O banner é uma ferramenta que teria como objetivo, divulgar um trabalho ministerial.         Não podemos torná-lo  um simples jogo de vaidade pessoal prejudicando totalmente o objetivo final. Todo cuidado é indispensável.

Quanto menos informação melhor! Esse é o lema de uma comunicação eficaz! Por isso,  procure publicar a imagem de quem vai pregar, louvar e estar na direção do culto.

O intuito do banner não é colocar tudo que vai acontecer durante o evento, mas destacar as principais. Outras programações como danças, teatros, louvores coadjuvantes e palavras auxiliares devem ficar como um elemento surpresa para o público.

Existem também os banners digitais temáticos, onde não se coloca a foto em destaque de nenhuma pessoa, mas sim, uma imagem que remeta o foco para o tema central do evento.

Outro detalhe que faz toda a diferença, no seu banner convite,  é a qualidade das fotos que serão publicadas.  Imagens sem qualidade (jpg), mal recortadas, sem iluminação, feitas com as pessoas mal produzidas, etc, passam uma impressão de total desleixo. Fique atenta!.

Informações como: endereço, data, hora e contato não podem faltar no seu banner e são as fundamentais.

Não aconselho o gasto em impressão de banners em papel, fora o caso se houve uma equipe de panfletagem. Impressões de cartazes para serem pregados em murais está totalmente em desuso, não sendo mais uma forma eficaz.

Banner pronto é importante mobilizar a igreja para uma divulgação em massa pelas mídias sociais. Lembre-se de não ficar fazendo isso sozinha.

O tempo para lançar um banner de um evento não pode ser nem muito distante do dia do evento, e nem muito perto.  Saber o tempo exato vai depender da magnitude do seu evento, por exemplo, se seu foco é divulga para todo o Brasil, devem começar uns oito meses antes, já se o seu foco é a sua cidade, três meses com antecedência é uma data razoável.

Trabalho feito o resultado é certo: Igreja Cheia!
LEIA MAIS

Como estabelecer limites no seu ministério

em domingo, 2 de fevereiro de 2020






APRENDA A RESGUARDAR SUA PRIVACIDADE


Em todos os lugares existem pessoas invasivas, gente que não respeita a privacidade e nem o limite dos outros.

Logo descobri que na vida ministerial também vamos ter que lidar com esse tipo de gente.

Com o tempo você descobre que um ministério respeitado é daquela que sabe resguarda seu espaço.

É importante lembrar que devemos sim,  determinar limites aos membros, às ovelhas e as pessoas que lidamos dia a dia no nosso ministério. Porém de uma forma educada.  Creio que aí está à diferença da mulher do altar respeitada para a barraqueira.

Existem mulheres do altar que estão adoecendo, pois pensam que por ser uma pastora ou missionária não possuem direito a privacidade. Alimentam também a ideia de que se determinarem limites vão acabar machucando alguém ou mesmo de que amar é deixar o outro fazer o que quiser.

Como Jesus é a nossa inspiração ministerial, podemos verificar que muitas vezes o Senhor,  teve uma conduta firme com aqueles que queriam ultrapassar os seus limites.

O Segredo é agir como Jesus: Firme e brando! Esse equilíbrio vai fazer com que as pessoas te respeitem sem se sentirem agredidas.

Veja esse exemplo onde o Senhor literalmente restringe a invasão de privacidade de Pedro na vida de João:


Quando Pedro viu aquele discípulo, perguntou a Jesus:
— O que diz Senhor, a respeito deste aqui?
Jesus respondeu:
— Se eu quiser que ele viva até que eu volte, 
o que é que você tem com isso? Venha comigo! 
Jo 21. 22


Já que estamos falando de limites,  é bem verdade,  que o fato de respeitarmos os limites dos outros,  facilita bastante entendermos e vivermos esse princípio.

Percebi que a maioria das mulheres do altar,  que frequentemente reclamam de ter seu espaço invadido,  geralmente também tem uma dificuldade de respeitar os espaços dos outros.

As suas credenciais ministeriais não te dão o direito de entrar na vida das pessoas sem ser chamada.  Pois o próprio Senhor Jesus, o Filho de Deus, o dono de tudo, não usa esse tipo de abordagem, pelo contrário, no livro de Apocalipse Ele diz: 


eis que  Estou à porta e bato, 
e se alguém abrir a porta
 Eu entrarei e com ele cearei.  
Ap. 3.20


O bater na porta é uma atitude educada. Uma atitude  que respeita o limite do outro.  Alinha-nos com o poder do Reino da luz, que é totalmente antagônico ao Reino das trevas, que trabalha com invasão, domínio e sujeição. Pense nisso!

LEIA MAIS

O ponto mais importante para o seu encontro de mulheres ser um sucesso!

em sábado, 4 de janeiro de 2020





Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças. Eclesiastes 9:10


PRIORIZE A DIVULGAÇÃO DO SEU ENCONTRO DE MULHERES!



Uma das minhas ações ministeriais é pregar em Congresso de Mulheres.  Já perdi a conta de quantos participei, isso sem falar,  dos Congressos de Mulheres que eu mesma realizo no Estado de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Essa jornada trouxe-me muita bagagem em relação ao que dá certo e o que não dá certo.  Na realização de um congresso que tem como objetivo impactar as mulheres, trazer salvação e deixar as pessoas com um gostinho de quero mais, precisa, a meu ver, sobressair o ponto mais importante para o sucesso que é a divulgação.

Do que adianta tudo estar perfeito e ter a presença poderosa de Deus, mas não ter pessoas para serem abençoadas com o mover do Espírito Santo?

É por isso que na parábola do banquete, Deus é radical e ordena que vá para as ruas e tragam pessoas, nem que sejam na marra, porque Ele deseja ter sua casa cheia.

"Então o Senhor disse ao servo: 

Vá pelos caminhos e valados e obrigue-os a entrar,
 para que a minha casa fique cheia.
 Lucas 14:23.


Realizar um evento aonde não vai ninguém é o maior fiasco que pode acontecer!

Acho um desperdício o que acontece em muitas igrejas, onde há investimento de recursos, de pessoas e no dia do evento, estão presentes somente as mulheres da igreja e olhe lá.

 Existem eventos que não conseguem convidar nem todas as mulheres que costumam participar nas atividades normais nos domingos.

O que mais contribui para essa triste realidade é a mentalidade produzida por uma fé morta, sem atitude e que diz o seguinte:

“Deus vai trazer as pessoas certas!”


A maior característica de uma fé morta é atribuir a Deus uma responsabilidade que é unicamente nossa.

É claro, que o Espírito Santo, faz o trabalho de convencer as pessoas, isso quando há um grupo de compromissados de intercessão, contudo ainda sim, a ação do Espírito Santo está ligada há um esforço dos organizadores em convidar as pessoas.

Novamente analisando a parábola em Lucas percebemos que o Senhor ordena que os seus servos vão fazer esse trabalho.

Quer que o seu evento seja um sucesso? Faça do item divulgação o mais importante de sua lista de prioridades do evento.

Monte um time incrível para você fazer uma divulgação de excelência e atrair muitas vidas ao lugar da benção!



LEIA MAIS


Topo